buscar

O que a Internet das Coisas tem a ver com a minha loja?

Atualizado em: 04/02/2019

 

 

Em tempos de conexão e pleno desenvolvimento tecnológico, fica até difícil se manter atualizado com tantos termos e tendências. Algumas coisas parecem novidade, mas já estão em desenvolvimento ou são amplamente utilizadas em outros cantos do mundo. Uma delas tem se aperfeiçoado e está mais próxima à nossa realidade do que imaginamos: a Internet das coisas (IoT). A pergunta que fica é: ela já é tangível e favorece o seu negócio?

Em primeiro lugar, vamos definir IoT. De modo geral, trata-se de uma tecnologia que foi embarcada nos objetos, capaz de transmitir e receber dados e comandos por meio da conexão com a internet. Ou seja, os objetos passam a se comunicar com seus usuários e desempenhar tarefas que os beneficiam.

Segundo estimativa do Gartner, até 2020 mais da metade dos modelos de negócios irão se apropriar de algum elemento da IoT. Em escala mundial, são cerca de 8,4 bilhões de objetos utilizando a tecnologia atualmente.

No caso do varejo, a IoT está implantada em muitos setores correlatos, beneficiando a cadeia em vários pontos e a experiência do consumidor.

 

Etiquetas eletrônicas: já utilizadas com bastante sucesso no exterior, as etiquetas eletrônicas no PDV facilitam muito a vida do varejista. A tecnologia permite a troca de nomes de produtos e de preços muito rapidamente e de acordo com a demanda. Ela gera eficiência e acaba oferecendo mais liberdade para realizar promoções relâmpago e impulsionar as vendas de determinados produtos.

RFID, ou Identificação por Radiofrequência: Esse tipo de identificação permite que haja uma atualização de estoque em tempo real por meio de comunicação via internet. A tecnologia RFID possibilitou à Amazon criar seu mercado sem caixa eletrônico (Amazon Go). O cliente retira os produtos e, quanto sai da loja, recebe via internet o valor de sua compra, que é debitado de seu cartão de crédito.

Monitoramento por câmeras: Câmeras conectadas à internet permitem que o tráfego de clientes seja controlado, bem como observar as “áreas quentes” do PDV, ajudando na avaliação dos produtos mais atrativos, além de ser importante ferramenta para aumentar a segurança nos locais. Tudo isso feito com auxílio da internet, possibilitando o acesso às informações em qualquer lugar do mundo.

Monitoramento de carga: A Internet das Coisas também é utilizada nos meios de transporte, auxiliando no acompanhamento dos veículos tanto para monitorar possíveis problemas de entrega quanto para apoiar a segurança dos profissionais envolvidos.

 

Todas as áreas de negócios podem se beneficiar com a Internet das Coisas, especialmente neste cenário atual do varejo, em que os clientes buscam experiências mais completas e que integrem online e offline. Todos os recursos que possam apoiar nesse processo são essenciais. Por isso, a transformação digital deve ser encarada como fator estratégico.