buscar

Prateleira infinita: um caminho para aumentar as vendas da loja física

Atualizado em: 01/04/2019

 

 

Cada vez faz menos sentido  olhar para os produtos de qualquer marca separando-os entre virtual e real. Quando o cliente pesquisa por um item online, a expectativa é que elepossa ser encontrado prontamente também em uma loja física. É preciso acompanhar a exigência do consumidor de modo ágil, desburocratizando a compra do produto.

Mas o que era um impasse vira uma solução de maneira prática por meio da prateleira infinita. Esse conceito, já bem difundido em mercados mais maduros, tem alcançado os varejistas no Brasil. O conceito é objetivo: caso o consumidor não encontre o produto com as características desejadas na loja física, o vendedor efetiva a venda por meio da loja virtual. Nesse caso, a entrega é feita diretamente na casa do cliente ou o produto fica disponível para a retirada (click & collect). Com isso, quase se elimina o problema da ruptura de estoque, evitando duas perdas sérias: a venda e a confiança do consumidor.

Por mais que todo esse movimento aconteça em decorrência das exigências dos clientes, a prateleira infinita também beneficia o varejista. Há redução dos custos de estoque e aumenta-se a oferta de produtos (o que possibilita apresentar ao cliente itens menos procurados), alcançando a equação ideal: menos custos, mais vendas.

A prateleira infinita também mostra o comprometimento do varejista com as demandas do cliente e com a boa experiência da compra. Não à toa, redes como  Tok&Stok, Magazine Luiza e Centauro, todas com presença nos empreendimentos da General Shopping & Outlets do Brasil, têm investido nesse conceito, que não é aplicável somente a grandes empresas: qualquer lojista com um e-commerce e uma loja física pode aproveitar os ganhos trazidos pela prateleira infinita.

Embora pareça uma medida simples, alguns cuidados são essenciais para o sucesso:

- Aparelhe sua equipe: num cenário ideal, cada vendedor deve ter seu próprio terminal de operação, seja um tablet ou smartphone, com conexão de qualidade, para conseguir aproveitar o momento da compra antes do cliente desistir ou se sentir frustrado em sair da loja de mãos abanando. No mínimo, a loja precisa ter terminais disponíveis para essa operação, sem que o vendedor precise “fazer fila” para concretizar o pedido.

- Treine sua equipe para realizar esse atendimento, permitindo que o cliente acompanhe os passos da operação. Um ponto importante é ter transparência sobre o prazo, com liberdade para administrar a entrega do produto em caso de urgência. É preciso que o vendedor também conheça as possibilidades do portfólio, o que aumenta suas chances de oferecer outros produtos que não estejam no piso de vendas.

- Mantenha a comissão sobre a venda, uma vez que o vendedor fará todo o processo normalmente. Esse é um estímulo para que a equipe trabalhe orientada para a prestação de serviço, mantendo a qualidade da experiência do cliente. Sem o estímulo da comissão, é muito provável que o vendedor considere o online como um concorrente e não como um aliado para impulsionar suas vendas.

 

A prateleira infinita faz com que as empresas avancem no varejo omnichannel, mas para que isso aconteça é preciso ter sempre em mente que o foco precisa estar nas necessidades do consumidor. Para estimar a demanda por esse tipo de serviço em sua loja, meça quantas oportunidades de compra são perdidas diariamente porque o cliente não encontra o produto desejado. Especialmente em setores como vestuário e calçados, as novas vendas mais que compensam o investimento.