buscar

Cabelegria recebe doações de cabelo no Parque Shopping Barueri

Atualizado em: 27/12/2016

Entre as questões relacionadas aos problemas de saúde pública mundial, o câncer ainda assusta. Muitas são as ações desenvolvidas para garantir apoio físico e psicológico para as pessoas em tratamento e todas são bem-vindas. Sensibilizada com a situação e disposta a fazer a diferença, a equipe do Parque Shopping Barueri recebeu no empreendimento a Cabelegria, ONG responsável pela coleta de cabelos e confecção de perucas, que são doadas aos pacientes com câncer.
 
A campanha “Carecas e Cabeludos” do Parque Shopping Barueri foi divulgada por meio das redes sociais e veículos de comunicação locais, atraindo tanto doadores quanto pacientes na tarde de 11 de dezembro. A unidade móvel da Cabelegria, um veículo customizado e equipado com todo o aparato profissional de um salão de beleza, esteve no estacionamento das 11h às 17h.
 
A ação contou também com a presença de Lorena Reginato, youtuber do canal Careca TV. Os seus vídeos mostram a trajetória em busca da cura de um tumor no cérebro, diagnosticado em 2015 quando ela tinha apenas 12 anos, o que a transformou em uma inspiração para todos os que a seguem. Durante o evento, ela recebeu os fãs com muita alegria e autografou seu livro “O sonho de Lorena. Uma história de superação e coragem”. Durante a ação, nove doadores cortaram o cabelo no caminhão e seis pessoas trouxeram cabelos já cortados para doar. Além disso, 25 exemplares do livro de Lorena Reginato foram vendidos.
 
A Cabelegria nasceu em 2013 a partir da iniciativa das amigas Mylene Duarte e Mariana Robrahn. Hoje, o projeto, seguido por mais de 300 mil pessoas nas redes sociais, contabiliza mais de 80 mil doações de fios de cabelo e 550 perucas doadas. Para confeccionar uma única peruca são necessários cerca de 300 gramas de cabelo com comprimento, no mínimo, de 20 cm. Acontece que cada doação tem, em média, 50 gramas, por isso a necessidade permanente de coleta. “A ação com a Lorena nos dá a possibilidade de aumentar o nosso campo de atuação e reunir cada vez mais pessoas em prol de nossa causa”, conta Mariana Robrahn.