buscar

Transforme o Instagram em um aliado para sua equipe de vendas

Atualizado em: 08/04/2019

 

 

No mundo, ele tem 1 bilhão de usuários. No Brasil, a rede soma 64 milhões de perfis – maior que a população da Itália, África do Sul ou Coreia do Sul. Diante desses números, é impossível negar a capacidade que o Instagram tem para alcançar as pessoas.

Entre contas sobre estilo de vida, pets e celebridades, há também um crescente número de lojas que já trabalham de maneira bastante profissional os seus produtos nessa mídia social. Outras, nem tanto. De qualquer forma, o Instagram é uma rede democrática sobre os assuntos abordados e o público nela inserido, mas é preciso ter em mente que ele é apenas um meio de comunicação. Toda a estratégia de divulgação e execução fica por parte de quem administra a conta.

A seguir, estão observações importantes sobre como utilizar o “Insta” como um vendedor e divulgador da marca, tanto para quem está começando, quanto para quem já está realizando seu trabalho na rede.

 

Perfil Comercial: Nesse tipo de perfil, são apresentadas as métricas dos horários de maior audiência das publicações do perfil, faixa de idade dos fãs, locais de acesso e o resumo do engajamento nos conteúdos, entre outras informações que servirão de parâmetro para desenvolver ações. Além disso, ele disponibiliza botões de ações (CTA) para o usuário ligar, enviar e-mail e obter o mapa do endereço (Como chegar).

Algoritmos: Os algoritmos das redes sociais são baseados em interesses e interações. Quanto mais interações (curtidas e comentários), maior é a relevância da sua publicação para o algoritmo, e mais sua marca irá aparecer. A publicação é exibida para 10% dos seus seguidores na primeira hora. Caso tenha um impacto positivo, ela é exibida para os demais 90%.

Anúncios: Caso faça parte da sua estratégia de investimentos, é possível veicular anúncios tanto na timeline quanto nas stories. A vantagem é que sua propaganda é direcionada para um perfil específico de seguidores, o que potencializa suas vendas.

Influencer: Caso queira trabalhar com influenciadores, é preciso fazer uma análise minuciosa antes, dos dados mais técnicos aos fatores mais subjetivos. É preciso entender qual o público engajado na conta dessa pessoa, qual seu alcance, que tipo de assunto é abordado e se ela tem autoridade para falar sobre esse assunto. A pessoa precisa ter uma boa reputação nas redes sociais e realmente ter histórico de levar bons resultados às marcas contratantes. Selecionado o perfil, é preciso acertar como serão as veiculações, dias e horários. Evite deixar pontas soltas.

Recentemente, a Lojas Pernambucanas quadruplicou a emissão de seus cartões por meio de uma veiculação no Instagram de um influenciador. Ele anunciou em seu perfil (sem o conhecimento da rede) a seguinte chamada: “Não percam, fãs de Sandy & Junior, o cartão das Pernambucanas fica pronto em 10 minutos. Vá a uma Pernambucanas para você entrar na pré-venda”. A partir desse momento, a emissão saltou de 350 cartões por dia para 1200.

Fotos: A primeira coisa que o administrador deve ter em mente é que a foto é exibida, na maioria das vezes, em um display de smartphone. É essencial que essa imagem não tenha ruídos, como excesso de elementos ou cores. Fotos de produtos precisam ser nítidas, com foco em um elemento específico. Se for o caso, monte uma sequência de imagens no post. Ele permite montar dez em sequência. A legenda também precisa ser bem escrita, numa linguagem que chame a atenção do seguidor para sua oferta. Use a personalidade da sua marca para “falar”. Faça também o compartilhamento da localização de sua loja na foto, assim sua publicação terá mais uma chance de ser descoberta.

#Hashtag: As hashtags são etiquetas relacionadas ao conteúdo e ajudam os seguidores a encontrar postagens do interesse deles. Hoje, já é possível segui-las como se fosse um perfil de usuário. É essencial que as hashtags sejam diretamente relacionadas à mensagem da imagem, pois isso também será analisado pelo algoritmo. Hoje, o Instagram permite a inclusão de até 30 hashtags, mas algumas pesquisas indicam que não se deve ultrapassar 11. Pense em uma hashtag própria da sua marca: ela ajuda a reforçar sua identidade.

Stories: Faça publicações de vídeos utilizando o recurso Stories. Faça vídeos curtos da loja, mostre “pedaços” de novos produtos, anuncie suas promoções, dê dicas. Tudo isso aumenta sua visibilidade e atrai o público certo para seu perfil.

Interaja: Responda os comentários deixados em sua página, curta e publique comentários em páginas com assuntos relacionados ao seu. Evite respostas curtas, de uma única palavra, ou respostas padrão recortadas e coladas. Os algoritmos conseguem identificar padrões desse tipo e os classificam como irrelevantes.

 

Essas são apenas algumas recomendações para quem está começando a caminhar no mundo do Instagram. A rede é uma ferramenta que apresenta uma infinidade de possibilidades estratégicas, que poderão ser trabalhadas pelo seu departamento de marketing para aumentar os resultados da loja.