buscar

Como impulsionar as vendas no Dia das Mães?

Atualizado em: 13/04/2018

A segunda data mais importante para o comércio varejista, o Dia das Mães, está chegando. Para aproveitar o máximo do potencial de vendas desse período, conversamos com Fred Alecrim, consultor de varejo, palestrante e autor de três livros sobre gestão de varejo e vendas, sobre o que o varejo deve fazer para bater suas metas no Dia das Mães.

Para Alecrim, tudo começa com fazer o básico bem feito. “Tenha muito claro quem é seu cliente. Saiba o que ele quer, precisa e pode pagar, e seja um bom curador para definir que produtos e serviço sua loja deve ter e quais não deve ter”, afirma. Ele acrescenta que ter uma equipe bem contratada e bem treinada também é básico. “Sem acertar nesses pontos, o lojista já está fora do jogo antes mesmo da partida começar”, explica.

Além disso, existem cinco pontos essenciais aos quais o lojista precisa estar atento para aumentar suas vendas neste período de Dia das Mães:

 

  • Cuide muito bem de sua marca na internet e redes sociais: é muito importante investir em informação e educação, e não apenas em ofertas. Também utilize plataformas como o Facebook e o Instagram para interagir com os clientes e dialogar com eles. Para se apresentar melhor no mundo online, cuide muito bem da qualidade de suas fotos e mantenha seus perfis e site sempre atualizados. “Tudo isso torna a experiência do cliente com sua marca muito mais positiva”, comenta Alecrim. Também pense nas redes sociais como meio de relacionamento com o consumidor: “há muitas lojas usando listas no WhatsApp, por exemplo, para reservas e promoções exclusivas”, explica.
  • Fachada e vitrine são ímãs poderosos: esse é o principal ponto de atração de clientes que estão passando pelo mall. Uma fachada bonita, com uma vitrine impactante, estimula o consumidor a entrar e olhar. “Coloque o que você tem de melhor e mais impactante, mas cuidado para não poluir a vitrine e dificultar o entendimento do que você quer apresentar para o cliente”, alerta Alecrim. E fique atento: se o público não está parando em frente, olhando a vitrine e entrando, talvez seja melhor mudar a apresentação dos produtos.
  • Dê atenção especial à exposição dos produtos no PDV: como nesse período há mais movimento na loja, nem sempre sua equipe será suficiente para atender todo mundo. “Se a exposição dos produtos for bem feita, de uma maneira que o próprio cliente entenda, será mais fácil fazer o autoatendimento e aumentar o fluxo da loja”, comenta. “Para impulsionar as vendas, coloque produtos que são complementares junto dos produtos principais”, recomenda.
  • Invista no atendimento consultivo: uma equipe consultiva foi, e sempre será, muito importante para vender mais e melhor. “Cuide para ter as melhores pessoas em seu time e garanta que elas estejam super engajadas nessa data”, diz o consultor. Faça treinamentos sobre tendências, produtos e necessidades dos clientes, e defina metas individuais para cada vendedor. “Não foque apenas na necessidade da loja: pense também no que o vendedor precisa para realizar bem seu trabalho e conecte os sonhos e necessidades dele com o atingimento das metas. Assim você cria um significado para cada um estar na loja fazendo seu melhor”, explica Alecrim. No atendimento ao cliente, faça com que os vendedores trabalhem primeiro o valor do produto, e só depois o preço. “Quem depende só de preço e promoção vende menos e com menos margem. Por isso, valorize o que o produto tem de bom”, comenta.
  • Tenha aquele “UAUgomais”: após garantir que o básico esteja sendo bem feito, você pode pensar em surpreender os clientes que estão com você o ano todo. “Que tal ter ofertas exclusivas para os clientes mais frequentes? Que tal criar uma lista no WhatsApp com ofertas diárias somente para esse público? Você já pensou em escolher um produto por dia e oferecer uma condição especial nesse item?”, sugere Alecrim. “As ações não dependem necessariamente de dinheiro: use a criatividade e procure entender o que seu cliente deseja”, finaliza o consultor.