buscar

5 tendências para o varejo em 2019

Atualizado em: 28/01/2019

 

 

A forma como o comércio concretiza os seus negócios com os clientes está evoluindo a olhos vistos, graças à disseminação da tecnologia e à popularização dos seus dispositivos. A vantagem é que algumas ferramentas e métodos já estão sendo testadas ou estão consolidadas em outros mercados, avançando nosso processo além dos erros já cometidos. A cada ano as tendências do varejo têm se concretizado em nível global, tornando mais ágil a forma como a compra e a venda de produtos são pensadas. Veja quais são as apostas do varejo para 2019:

 

Crescimento do público consumidor 60+

A sociedade está ficando mais velha, mas a terceira idade está conectada, ativa e quer a oferta de produtos que atendam suas necessidades. Isso abre um leque de possibilidade para muitas marcas, sobretudo as que já apresentam sinergia com os desejos dessa geração.

Integração das lojas física e virtual

Para o consumidor, a separação entre loja física e virtual nunca foi muito lógica. Muitos lojistas podem contar quantas vezes um cliente contestou por que determinado produto estava em promoção no e-commerce, mas não na loja. Com o avanço da tecnologia, a integração dos dois mundos já é possível, aumenta o potencial de vendas e agrada os clientes pela comodidade. Um reflexo da conveniência é o desdobramento para outras prestações de serviço, como o Clique e Retire (Click & Collect), que já foi implementado em diversos perfis de negócios (alimentação e vestuário, para citar exemplos) com bastante sucesso.

Chatbots e Shopbots

Com o avanço da Inteligência Artificial, as marcas estão contando com robôs para operações transacionais e atendimentos simples. Eles já atendem dúvidas simples de modo bastante satisfatório e estão se aperfeiçoando para atender questões mais complexas sem problemas de comunicação.

Customização de ofertas online

Novamente, a Inteligência Artificial e o Big Data exercem papeis fundamentais ao serem integrados com o sistema de varejo. Ambos são muito eficientes no aprendizado do perfil de clientes por meio dos seus acessos, cadastros, histórico de consumo e do comportamento de outros consumidores. Traduzindo esses dados em informações, o varejista pode traçar suas estratégias comerciais, direcionar vendas de forma personalizada, reduzir os custos operacionais e, potencialmente, aumentar os lucros.

Experiência de Compra

A boa experiência de compra está além do cafezinho na loja ou de uma compra online sem engasgos. Ela precisa transmitir acolhimento, personalização e encantamento em cada etapa da venda, da abordagem ao fechamento. É possível que haja mais investimento na área de fidelização de clientes, melhorando a contrapartida para quem compra com frequência de uma marca.

 

Essas tendências já estão sendo desenvolvidas, mas para se consolidarem é preciso que sejam pensadas de maneira estratégica e incorporadas ao negócio. Nesse ponto, as empresas precisarão inovar para se diferenciar da concorrência.