buscar

Crie uma boa identidade sonora para sua loja

Atualizado em: 20/05/2019

 

 

Os cinco sentidos influenciam a forma como o cliente percebe sua loja e se conecta emocionalmente com as marcas. Considerando a audição, essa conexão pode ser feita com o uso de música no ambiente da loja.

Uma opção é o Sound Branding, que cria um som inédito e exclusivo para ajudar na fixação de uma marca ou campanha publicitária. Uma das grandes redes varejistas nacionais que utilizou o Sound Branding nesse patamar foi o Ponto Frio. Em 2012 a rede fez o reposicionamento da sua marca e incluiu nesse projeto o desenvolvimento de uma marca sonora exclusiva.

Esse tipo de investimento, porém, não está ao alcance de grande parte do varejo brasileiro. Ainda assim, é possível trazer algumas dicas capazes de orientar o lojista nesse caminho e, por meio delas, desenvolver um método para sua loja. Essa estratégia exige observação e revisão no período em que for aplicado. A forma mais acessível de fazer isso é por meio da Music Branding, que consiste em desenvolver uma programação musical para ser tocada na loja durante seu funcionamento.

Para isso é preciso tomar algumas precauções:

A marca: é preciso ter muita clareza sobre “quem é” a sua marca e como ela gostaria de ser percebida.

O público: identifique bem o público que você gostaria de atrair e manter dentro da loja, por meio das preferências dele.

Playlist: com as informações coletadas e depuradas, é hora de escolher as músicas. O lojista pode utilizar um player de MP3 ou assinar um serviço de streaming de música. O importante é que esse instrumento seja capaz de cobrir todo o período de funcionamento da loja para que esse processo seja automatizado. Caso escolha criar uma playlist no streaming de música, recomende sua playlist aos clientes.

Não é questão de gosto musical: muitos lojistas pedem ao deixar a música da loja ao gosto dos gerentes ou dos colaboradores. Essas pessoas vão dar o tom de suas escolhas de acordo com seus próprios humores, o que está completamente fora de cogitação quando a conversa é sobre a programação musical da sua loja. O som que sai dos alto-falantes precisa refletir a marca, não as preferências dos colaboradores.

Altura do volume: música em um volume muito alto só combina em contextos muito específicos, como shows, casas noturnas e concertos. Em um ambiente de loja, com reverberação limitada, fatalmente o volume alto afastará os clientes da entrada e tirará os clientes da loja o mais rápido possível.

Seguindo esses passos, o lojista criará um bom ambiente em sua loja, levando o seu consumidor a permanecer mais tempo no ponto de venda e elevando a probabilidade de aumentar suas vendas.