buscar

Os 5 principais erros de vendedores que prejudicam suas vendas

Atualizado em: 21/01/2019

 

 

Qualquer que seja seu negócio, a área de vendas deve ser acompanhada com atenção. A depender do perfil necessário, é possível ter diversos níveis de maturidade profissional – misturados ou não – e cada um deles carrega vantagens e desvantagens. Se um vendedor júnior nem sempre domina as técnicas de negociação, um vendedor mais experiente pode carregar vícios de trabalho. A boa notícia é que ambos podem superar seus erros, mas é necessário estarem abertos às mudanças e reciclagem.

Listamos os erros mais comuns desses profissionais:

Não conhecer os produtos: É imprescindível dominar os diferenciais de um produto para outro e saber explicá-los para o cliente, bem como demonstrar como o cliente será beneficiado caso o adquira. Hoje, com o acesso às informações via internet, muitos consumidores têm dado um show de conhecimento para vendedores desavisados.

Não entender a necessidade do cliente: Alguns clientes entram na loja apenas com uma ideia do que querem, mas sem ter definido exatamente o que vão levar. É preciso fazer as perguntas certas e ouvir com atenção para não desandar o processo da venda. Em seguida, mostrar as alternativas oferecidas pela loja, sempre demonstrando como elas podem resolver as necessidades do consumidor.

Má vontade: Indiferença, arrogância e a presunção de que “a pessoa não vai comprar mesmo” são inimigas de um negócio. Depõem contra a marca e prejudicam toda a equipe. Todo cliente que chega ao vendedor deve ser tratado como alguém com intenção de compra. Se a abordagem for boa, mas não for o momento da compra, ele voltará. Ao contrário, se ele tiver franca intenção em comprar, mas for maltratado, além de não levar, fará questão de contar essa história repetidamente, levando a um marketing de boca-a-boca negativo.

Ser engessado: Trate um cliente apenas com bordões ou script de vendas e em breve você o verá de costas, indo embora. Mesmo em negócios mais formais, as pessoas prezam por relacionamentos e experiência. Encontre um tom pessoal – não íntimo – dentro do discurso de vendas e use-o de maneira a aproximar o cliente e fazê-lo sentir à vontade para comprar.

Ser pegajoso: Grudar no cliente dentro da loja ou insistir em falar com ele ao telefone repetidamente é a chave... para espantar vendas. O bom vendedor deve abordar o cliente no momento em que for solicitado ou observar o momento mais adequado para falar. É preciso perceber a linguagem corporal e reações do consumidor para modular seu discurso.

 

Ter bom senso na hora de lidar com os consumidores é o mínimo que se espera do vendedor. Por meio de boa postura e abordagem correta é possível aumentar significativamente a efetivação das vendas e, consequentemente, a reputação da marca.