buscar

Entenda a publicidade digital para aumentar as vendas na loja física

Atualizado em: 08/07/2019

 

 

Se antes as marcas estavam restritas a mídias como televisão, rádio, papelaria e outdoors, com o crescimento da publicidade online elas ganham inúmeras novas possibilidades em termos de alcance. São inúmeros suportes de comunicação que podem ser distribuídos em diversos canais digitais (Facebook, Instagram, Youtube e sites segmentados, entre outros).

Uma pesquisa realizada em 2018 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que 47% dos participantes pesquisam o produto na internet antes de realizar uma compra nas lojas físicas. Um em cada quatro entrevistados responderam que visitam a loja física antes de efetivar a compra no e-commerce.

Ou seja: cuidando do online, a marca potencializa as vendas no PDV. Listamos aqui alguns dos tipos de mídias pagas que podem ajudar o consumidor a encontrar a loja em suas pesquisas:

Adwords: esse tipo de anúncio textual, associado a palavras-chaves da busca do internauta, apresenta o link da loja nos primeiros resultados da pesquisa. Esse anúncio é pertinente e relevante para o consumidor, uma vez que estará associado ao seu interesse.

Mobile Ads: é possível veicular anúncios diretamente em aplicativos e sites acessados diretamente em dispositivos móveis – como smartphones e tablets.

SocialAds: são anúncios inseridos nas timelines dos usuários de redes sociais. Os meios mais comuns são Facebook Ads, Instagram Ads, Youtube Ads e Sponsored Tweets. Os anúncios também são exibidos de modo direcionado para a audiência qualificada.

Mídia Display: são banners contidos em páginas de conteúdo online, de matérias jornalísticas a dicas de blog.

 

Já as mídias orgânicas podem funcionar muito bem para divulgação de uma marca, mas têm um mecanismo mais complexo. A exibição vai depender da observância às regras de disseminação estabelecidas pelas plataformas de veiculação. Isso significa que a marca deverá contratar uma pessoa ou agência especializada para o trabalho, que precisará estar atualizada com quaisquer mudanças de critério de exibição (e as mudanças são mais frequentes do que se imagina). Algumas dessas mídias orgânicas são:

E-mail marketing: conhecido no mercado por seu alcance de público, é um bom veículo para divulgar promoções e novidades aos compradores. A marca pode realizar uma campanha de direcionamento do consumidor para a loja, por exemplo.

Blog: é uma forma de agregar conteúdo para a audiência que fortalece a relevância da marca no mundo digital e melhora o posicionamento nas buscas.

Redes Sociais: é possível ganhar bastante relevância por meio do engajamento dos clientes nas postagens e atrai-los para loja.

Guest Post: realizar parcerias com marcas sinérgicas para assinar conteúdo nos sites delas é uma forma de trazer novos consumidores para conhecer sua marca.

 

Por meio da publicidade digital a marca tem uma exposição ininterrupta durante o período da campanha, impactando qualquer pessoa que se relacione com o site ou referência de busca. Ou seja, ela pode trazer uma solução procurada por alguém que não conhecia a sua loja.

E aí entra uma das principais vantagens da publicidade online: o custo-benefício, que pode ser considerado um investimento interessante diante do alcance da audiência qualificada. A segmentação de público é delimitada de maneira sistemática, em que o big data e algoritmos cuidam de exibir os anúncios com precisão para os consumidores determinados.

Além disso, é possível mensurar o sucesso das campanhas por meio dos cliques e visualizações coletados durante a campanha. Tudo isso contribui para formatar uma sólida estratégia de marketing digital, levando o consumidor do online para o offline.